Cooperoeste promove instrução para cipeiros - Notícia - Terra Viva
NOTICÍAS
Fique por dentro das principais notícias da Terra Viva e acompanhe tudo que acontece na área da alimentação, saúde e tendências de mercado.
Cooperoeste promove instrução para cipeiros
Terca-feira, 17 de Outubro de 2017

Os 18 funcionários que fazer parte da Comissão Interna de Acidentes (CIPA) da Cooperoeste participaram de um curso de dois dias. A CIPA é exigida em um canteiro de obras a partir de 20 funcionários. O objetivo foi abordar acidentes no trabalho e doenças ocupacionais. Também foi debatido o uso dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e manutenção das máquinas.

O instrutor, credenciado no Sistema para Controle de Cooperativas (Siscoop), de Florianópolis, Adair Ribeiro de Mello, esclarece que a função dos cipeiros é, no cotidiano, identificar eventuais acidentes de trabalho, zelando pelo uso dos equipamentos de proteção individual dos empregados. “Além disso, devem promover reuniões para discutir as causas de acidentes, quando ocorrerem, e propor medidas e sugestões para que não mais acontecem”, complementa. Mello acrescenta que os cipeiros também tem que servir de exemplo para os colegas e orientá-los, quando necessário. 

O instrutor explica que os cipeiros - eleitos e indicados pela direção - é uma questão legal do Ministério do Trabalho que prevê eleição anual e troca dos componentes de uma gestão para outra.

Mello alerta que, ao contrário do que muitos pensam, o profissional por ser cipeiro pode ser demitido. “Se não cumprir adequadamente com suas atribuições será advertido. Inclusive, dependendo do caso, e por questões legais, demitido por justa causa”, adverte. Por outro lado, não há restrições para o cipeiro pedir demissão a qualquer momento.

BENEFÍCIOS DA CIPA

O palestrante relata que os benefícios da CIPA a curto e médio prazo é evitar acidentes traumático e, a longo prazo, as doenças ocupacionais. “Medidas simples hoje evitam que o funcionário adoeça no futuro”, resume, enfatizando que o simples uso de um protetor auditivo ou de uma máscara, por exemplo,  impedirá que o colaborar tenha problemas de audição ou pulmonar.

De acordo o Mello, tratando-se da Cooperoeste ser uma cooperativa, os associados também são beneficiados. É que, segundo ele, o funcionário, desempenhando sua função de forma adequada (protegida), não terá problemas com a saúde, evitando faltas ao trabalho e até um problema mais sério, no caso de um eventual acidente grave.

COOPEROESTE É MODELO   

Mello afirma que a Cooperoeste, em relação a outras empresas, está bem na frente. Neste sentido, ele frisa os equipamentos de proteção e  implantação de máquinas seguras. Menciona, ainda, o robô – utilizado para empacotamento do leite – evitando que o trabalho seja feito por pessoas já que exige grande esforço físico e repetitivo que resultam em problemas na coluna. “Inclusive, segundo me foi relatado, há meses que não há acidentes para avaliar. “Isso prova que por aqui tudo é realizado com seriedade”, elogia.      

 

voltar
Rod. BR 163, Km 76, Lª Bela Vista das Flores
São Miguel do Oeste – SC | 89900-000
Fone: (49) 3631 0200
cooperoeste@cooperoestesc.com.br
FALE CONOSCO
SAC 0800 644 3700
Atendimento de 2ª à 6ª feira das 8h às 17h