NOTICÍAS
Fique por dentro das principais notícias da Terra Viva e acompanhe tudo que acontece na área da alimentação, saúde e tendências de mercado.
Produtores de leite participam de Dia de Campo em São Miguel do Oeste
Quarta-feira, 24 de Maio de 2017

Em torno de 100 produtores de leite do Extremo Oeste participaram do Dia de Campo, realizado na propriedade de Antônio Orso, em Linha Aparecida, interior de São Miguel do Oeste, e que comercializa sua produção de leite com a Cooperoeste desde a fundação da cooperativa.

O objetivo foi demostrar as vantagens de se produzir silagem à base de sorgo. De acordo com o agrônomo Márcio Belevaqua, este método, além de mais prático, proporciona maior produção de leite. “A cultura é viável para pequenas, médias e grandes áreas”, menciona.  

Conforme o agrônomo, além da qualidade, o custo de produção de silagem com o sorgo é menor e pode ser cultivado num ciclo de safrinha, após, por exemplo, uma silagem de milho ou colheita de soja. “É adaptável num período ocioso. Numa época em que o agricultor vinha plantando milho e enfrenta problemas climáticos que causam o tombamento, dificultando a colheita e, consequentemente, causam a redução do volume colhido do milho”, explica.

Já o sorgo, de acordo com Belevaqua, tem como principais vantagens, se conseguir semeá-lo em fevereiro e março,  manter uma quantidade de produção excelente mantendo as características bromatológicas que são níveis de proteínas alta e digestibilidade. Isso resultará em maior produção. Outro fator positivo, aponta o profissional, é que não há tombamento devido a estrutura da planta. “Mas o principal é a qualidade, principalmente em relação ao alto índice de proteína”, enfatiza. Segundo ele, já se comprovou em várias propriedades que a digestibilidade das vacas é melhor tornando o custo-benefício mais interessante.

Belevaqua enfatiza que o equipamento que colhe milho também colhe sorgo. Outras vantagens, segundo o agrônomo, é que a planta é melhor para colocar no silo e a compactação correta.

O profissional admite que alguns agricultores vêm o cultivo do sorgo como inconveniente. O motivo, diz ele, é que antigamente a utilização do sorgo não tinha a finalidade de produzir silagem. “Utilizava-se para cobertura de solo e quando começou a usá-lo para alimentação de animais, os materiais eram inadequados e fibrosos”, relata, acrescentando que nos últimos anos inúmeras pesquisas, com materiais adequados, foram realizadas para aprimorar sua utilização em forma de silagem. “O sorgo plantado na propriedade do Antônio Orso é menos fibroso e proporcionará uma produção por hectare muito boa”, salienta.

Belevaqua antecipa que a empresa que realizou o Dia de Campo fará um acompanhamento nas áreas destinadas ao cultivo de sorgo para silagem. A intenção é comprovar sua eficácia para que agricultores da região comecem a aderir à ideia. “Inclusive vamos trabalhar a questão da adubação, mais precisamente do adubo agromineral - químico e orgânico - que fornece todos os nutrientes que a planta necessita”, salienta.

 

 

voltar
Rod. BR 163, Km 76, Lª Bela Vista das Flores
São Miguel do Oeste – SC | 89900-000
Fone: (49) 3631 0200
contato@terravivasc.com.br
FALE CONOSCO
SAC 0800 644 3700
Atendimento de 2ª à 6ª feira das 8h às 17h